Radio Vaticano 27/08

Igreja celebra Santa Mônica: jamais desencorajar-se diante do burburinho do mal, recorda Bento XVI

◊   Cidade do Vaticano (RV) – Jamais desencorajar-se diante das provações, mas continuar fazendo o bem, mesmo se este não aparece e o mal faz mais notícia: são palavras de Bento XVI refletindo sobre Santa Mônica, cuja memória litúrgica a Igreja celebra nesta segunda feira.

O Papa dedicou algumas catequeses à mãe de Santo Agostinho, considerada modelo e padroeira das mães cristãs.

Ser constantes no bem, apesar das dificuldades e das incompreensões: é o ensinamento que o Pontífice colhe de Santa Mônica, que ajudou o marido pagão a “descobrir a beleza da fé” e muitas lágrimas derramou, acompanhadas de oração pela conversão do filho, Agostinho:

“Mônica jamais deixou de rezar por ele e pela sua conversão, teve a consolação de vê-lo voltar à fé e receber o batismo. Deus ouviu as orações desta santa mãe, à qual o bispo de Hipona dissera: é impossível que um filho de tantas lágrimas se perca.” (Angelus, 30 de agosto de 2009)

Diante da rebelião do filho, Mônica foi capaz de vencer o burburinho do mal com o silêncio do bem, um exemplo para muitas mães também hoje:

“Quantas dificuldades também hoje nas relações familiares e quantas mães encontram-se angustiadas porque os filhos tomam caminhos errados! Mônica, mulher sábia e sólida na fé, convida-as a não desencorajarem, mas a perseverar na missão de esposas e de mães, mantendo firme a confiança em Deus e se agarrando com perseverança na oração.” (Angelus, 27 de agosto de 2006)

O Pontífice recorda um célebre colóquio em Ostia entre Santa Mônica e Santo Agostinho: diante de si têm somente o mar e o céu e no silêncio “tocam o coração de Deus”. Mostrando assim que no caminho rumo à Verdade devemos também saber silenciar e naquele silêncio “Deus pode falar”:

“Isto é sempre verdade também em nosso tempo: por vezes se tem uma espécie de temor do silêncio, do recolhimento, do pensar nas próprias ações, no sentido profundo da própria vida, muitas vezes se prefere viver somente o momento fugaz, iludindo-se que traga felicidade duradoura; se prefere viver, porque parece mais fácil, com superficialidade, sem pensar; se tem medo de buscar a Verdade ou talvez se tem medo que a Verdade nos encontre, nos agarre e mude a vida, como se deu com Santo Agostinho.” (Audiência Geral, 25 de agosto de 2010) (RL)

top

A recordação dos 34 anos da morte de João Paulo I, o “Papa do sorriso”

◊   Cidade do Vaticano (RV) – No dia 26 de agosto de 1978, 34 anos atrás, era escolhido à Cátedra de Pedro o então Patriarca de Veneza, Cardeal Albino Luciani, que tomou o nome de João Paulo I, em homenagem aos seus dois ilustres predecessores: João XXIII e Paulo VI, que tinha falecido 20 dias antes. O “Papa do sorriso” foi encontrado morto no seu leito na manhã de 28 de setembro, apenas 33 dias após a sua eleição, mas a brevidade do seu Pontificado não ofusca a grandeza.

Em um longo artigo assinado por Dom Vincenzo Bertolone, Arcebispo metropolita de Catanzaro-Squillace e biógrafo de Papa Luciani, o jornal vaticano L’Osservatore Romano recordou neste domingo o seu legado e o seu convite aos fiéis a tomarem cada vez mais consciência das suas responsabilidades e a serem testemunhas da fé.

No seu discurso “urbi et orbi”, João Paulo I reafirmou à Igreja que o seu primeiro dever era o da evangelização e exortou a continuar o esforço ecumênico. No discurso de 10 de setembro, dirigido aos representantes da imprensa internacional, pediu a eles que “se aproximassem mais dos seus semelhantes para perceber melhor a ânsia de justiça, paz, de fraternidade, e instaurar com eles vínculos mais profundos de participação, de entendimento e de solidariedade em vista de um mundo mais justo e humano”.

Os quatro discursos da audiência geral da quarta-feira do “Papa humilde”, foram, precisamente, concentrados no tema da humildade, da fé, da esperança e da caridade, e pronunciados com um estilo todo pessoal que fez emergir imediatamente a vocação do Santo Padre à missão pastoral e catequética.

Outros nomes com os quais é recordado, de fato, são “Papa catequista” e “Papa pároco do mundo”, sublinhando assim o seu amor pela catequese, entendido como paixão comunicativa a serviço da verdade cristã e não como forma reduzida de evangelização.

Neste ano celebra-se ainda o centenário do nascimento do “Sorriso de Deus”: Papa Luciani, de fato, nasceu em Canale d’Agordo, na Província de Belluno, em 17 de outubro de 1912 e nos locais de sua origem já tiveram início os festejos com exposições de arte sacra e encontros a ele dedicados. (SP)

top

Museu dedicado a João Paulo II recebe cópia da Bíblia de Gutenberg

◊   Varsóvia (RV) – O “Museu das Moedas e Medalhas” dedicado a João Paulo II foi inaugurado em 11 de agosto de 2011, em Czestochowa, na Polônia. Nele podem ser admiradas mais de seis mil medalhas e moedas com a efígie do Papa polonês.

Agora, a coleção foi enriquecida com uma cópia da Bíblia Gutenberg de Pelplin. O tomo, impresso nos anos 1452-1455, é um dos 19 exemplares sobrevividos até os nossos dias. À distância de um ano da abertura, o fundador e diretor do Museu, Krzysztof Witkowski, disse ter a alegria do fato de a coleção conservar agora “uma tão especial cópia da Bíblia”.

“O exemplar que se encontra em nossa coleção – afirma ainda Witkowski – é diferente de todas as cópias feitas precedentemente. Os impressos e cópias que pareciam novos foram feitos por franceses e alemães. A cópia de que dispomos é totalmente original: impressão em relevo, manhas de umidade e até mesmo o caractere do tempo.”

“Trata-se de uma cópia que contém todos os traços de sujo e aquilo que é deixado pela passagem do tempo. A cópia da nossa coleção é numerada com o número 5”, ressaltou. A cópia da impressão da Bíblia de Gutenberg foi doada ao Papa João Paulo II em 2003. (RL)

top

Santa Sé: “Água não é mercadoria, mas bem para todos”

◊   Estocolmo (RV) – Foi aberta neste domingo, na Suécia, a Semana Mundial da Água 2012, que pretende aumentar a conscientização para a importância do recurso. O tema deste ano é “Segurança Hídrica e Alimentar”.

Até 31 de agosto o Instituto Internacional da Água em Estocolmo, na Suécia, vai sediar o evento, que promete ser um prelúdio do Ano Internacional da Cooperação da Água, que será marcado em 2013.

Segundo informa a Rádio ONU, desde 1991, anualmente, a Semana Mundial da Água oferece uma oportunidade única para a troca de opiniões, experiências e práticas entre as comunidades científica, empresarial, política e cívica.

Através de análises sobre a água e os desafios relacionados ao seu impacto na saúde, no clima e na economia, o objetivo do evento é fornecer respostas concretas em escala global que sejam sintonizadas a particularidades locais.

A Ong WWF-Brasil afirma que o país (que tem cerca de 14% de toda água doce disponível) é peça chave no “quebra-cabeça da conservação do planeta”.

Em março passado, quando participou do VI Fórum Mundial da Água em Marselha, na França, o Pontifício Conselho da Justiça e da Paz reafirmou que “a água, como elemento essencial para a vida”, não deve ser considerada como “uma simples mercadoria”, mas um bem destinado a todos.

“Para promover a atuação do direito à água nos países em desenvolvimento”, a Santa Sé convidou a comunidade internacional a adotar novas modalidades de financiamento, como por exemplo, utilizar capitais obtidos da eventual taxação de transações financeiras.
(CM)

top

Igreja no Brasil

Olinda: restos de Dom Helder levados à Igreja da Sé

◊   Olinda (RV) – Há 13 anos, a Igreja Católica perdia um de seus maiores líderes, o Arcebispo emérito de Olinda e Recife, Dom Helder Câmara. Mais que uma liderança religiosa, Dom Helder era referência na luta pela paz e pela justiça social; seus exemplos e palavras foram perpetuados até hoje. Em homenagem à sua memória, nesta segunda-feira, 27, Dom Helder terá seus restos mortais trasladados para uma capela especialmente projetada para recebê-los na Igreja da Sé, em Olinda. Até então, os restos mortais de Dom Hélder estavam guardados em um túmulo provisório em frente ao altar da Igreja da Sé.

Junto deles, serão colocados também os despojos do Padre Antônio Henrique Pereira Neto e de Dom José Lamartine, ambos amigos arcebispo. Padre Antônio Henrique foi assessor da Pastoral da Juventude durante o pastoreio de Dom Hélder e Dom José Lamartine, bispo auxiliar. A cerimônia será presidida às 9h pelo Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido.

O site ‘Pernambuco’ informa que Dom José Lamartine está enterrado em uma espécie de cemitério, localizado atrás da Igreja da Sé. Já o Padre Antônio Henrique está sepultado no cemitério da Várzea, na Zona Oeste do Recife.

O trabalho de Dom Hélder é conhecido em todo o mundo. Ele foi arcebispo de Olinda e Recife e também desempenhou funções em organizações não-governamentais, movimentos estudantis e operários, ligas comunitárias contra a fome e a miséria. Sofreu retaliações e perseguições por parte das autoridades do regime militar brasileiro.

A Igreja das Fronteiras, bairro da Boa Vista, ficou cheia de fiéis e emoção na manhã deste domingo, 26. Às 11h, o Padre Sebastião Sá, celebrou missa em homenagem a Dom Hélder Câmara, dando prosseguimento à programação que decorre desde a última sexta-feira, para lembrar o aniversário da morte do arcebispo. O local foi escolhido porque lá Dom Hélder viveu os seus últimos dias, até falecer, em 27 de agosto de 1999.

Padre Antônio Henrique foi torturado e assassinado em 1969, durante o regime militar. O crime está impune até hoje, mas ganhou prioridade nas investigações da Comissão Estadual da Memória e Verdade. O sacerdote é tido como “Mártir da Juventude da Arquidiocese de Olinda e Recife”.
(CM)

top

JMJ Rio2013: Nesta terça têm início as inscrições

◊   Rio de Janeiro (RV) – Na última semana foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), o projeto de lei 897/11, que institui o ano de 2013 como “Ano Estadual da Juventude”. Para o autor da proposta, o Deputado Márcio Pacheco, a proximidade de eventos mundiais, como a Jornada Mundial da Juventude, justificam a medida. “Precisamos dedicar a nossa atenção, no próximo ano, a esta etapa tão importante, estimulando os jovens a discutir seus interesses, objetivos. Queremos garantir jovens conscientes” declarou o deputado. O projeto segue agora para o Governador do Estado, Sérgio Cabral, que terá 15 dias úteis para sancionar ou vetar o texto.

Entretanto, faltando menos de um ano para o início da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), no Rio de Janeiro, não são poucas as dúvidas que surgem de como participar do evento e como será o processo de inscrição. Com o objetivo de dar respostas precisas às perguntas que possam ter os jovens brasileiros e não brasileiros que pretendem vir ao Brasil, a Organização do evento mundial pôs a disposição um manual virtual com o qual eles poderão resolver todas as dúvidas quanto às inscrições para participar da jornada. Para isso basta acessar o site oficial da JMJ Rio: www.rio2013.com. Este Manual de Inscrição de Peregrinos oferece, passo a passo, como levar a cabo uma inscrição.

Recordamos que as inscrições serão abertas nesta terça-feira, 28 de agosto. “A inscrição no portal oficial da JMJ Rio2013 representa uma pré-reserva. A confirmação da inscrição é o pagamento. O peregrino já pode optar pelo seu pacote e a JMJ está se organizando para acolhê-lo”, disse a responsável do Setor de Inscrições da JMJ Rio2013, Irmã Maria Shaiane Machado. Nós conversamos com a Irmã Shaiane. (SP)

top

Igreja no Mundo

Estátua do Cristo Rendentor em Paris

◊   Paris (RV) – Uma réplica da estátua do Cristo Redentor será exibida nesta quarta-feira diante da Catedral de Notre Dame de Paris, no âmbito da preparação para a Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro, em julho de 2013. Milhões de jovens estão sendo esperados para essa Jornada que se realizará entre os dias 23 e 28 julho, na presença do Papa Bento XVI.

A réplica da estátua do Cristo Redentor de 3,8 m de altura e 3 m de largura, esculpida pelo artista plástico Odilon Lima e artesãos das escolas de samba do Rio de Janeiro, será apresentada no final da tarde desta quarta-feira no final de uma missa na Catedral de Notre Dame, segundo comunicado divulgado pelo Consulado da França no Rio que apoia o evento organizado pela Arquidiocese.

“Cristo de braços abertos é o maior símbolo do Rio de Janeiro e vai ao encontro de turistas, peregrinos, de todas as culturas e de todos os países e que mostra que o Rio é uma cidade aberta e acolhedora”, disse o Reitor Santuário “Cristo Redentor”, Padre Omar Raposo, em um comunicado.

A estátua do “Cristo Redentor”, que comemorou seus 80 anos em 12 de outubro de 2011, foi nomeada “Embaixadora da JMJ”. Além da apresentação da réplica, uma exposiçã conta a história do monumento símbolo mais visitado do Rio e do Brasil. Folhetos em várias línguas serão distribuídas ao público na capital francesa.

A réplica da estátua, eleita sétima maravilha do mundo moderno, então será doada para a cidade de Paris como “um símbolo da paz”.

Várias réplicas da Estátua e exposições deverão percorrer os quatro cantos do mundo. A Cidade do Vaticano foi a primeira a receber a réplica no mês de abril. Depois de Paris, será Toronto (Canadá), no dia 16 de setembro; Tóquio (Japão) em 28 de setembro e Maputo (Moçambique), em 10 de outubro.

JMJ do Rio será a segunda Jornada a ser realizada na América Latina, 26 anos após a de Buenos Aires, que teve a presença de João Paulo II. (SP)

top

Fátima em festa por nova Basílica

◊   Fátima (RV) – Fiéis lotaram neste domingo o Santuário de Fátima, onde foi celebrada missa de ação de graças pela atribuição do título de Basílica à Igreja da Santíssima Trindade.

A celebração solene, às 15h, foi presidida por Dom António dos Santos Marto, bispo de Leiria-Fátima, que concelebrou com o bispo emérito de Leiria-Fátima, Dom Serafim de Sousa Ferreira e Silva, e vários sacerdotes.

No momento inicial, o Reitor do Santuário de Fátima, Padre Carlos Cabecinhas, leu o decreto de 19 de junho de 2012, da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, que anunciou a atribuição do título de Basílica Menor e indicou 13 de novembro como o dia da Festa da Basílica da Santíssima Trindade.

Na homilia, Dom António Marto reiterou que a atribuição do título significa antes de tudo o “reconhecimento de que esta igreja é um centro importante e significativo de peregrinação: “Aqui o povo de Deus aprende a ser e a sentir-se como povo peregrino” -disse.

Basílica da Santíssima Trindade – Estatísticas 2011

Em 2011, a agora Basílica da Santíssima Trindade acolheu centenas de celebrações. A igreja propriamente dita recebeu 575 celebrações, que envolveram a participação de 994.287 pessoas. Nas capelas da Morte de Jesus e da Ressurreição de Jesus foram realizadas 539 celebrações, com um total de 74.087 participantes. Na capela da Reconciliação realizaram-se 158.077 confissões.

(CM)

top

Moçambique: bispos denunciam “autoritarismo” e ameaças à democracia

◊   Maputo (RV) – Em nota pastoral em que assinala 20 anos do Acordo Geral de Paz, a Conferência Episcopal de Moçambique (CEM) denuncia “práticas autoritárias” nos partidos moçambicanos e considera que a paz e a democracia podem estar em perigo devido à “intolerância” entre as duas principais formações políticas, Frelimo e Renamo.

Na “Nota Pastoral às Comunidades Cristãs e aos Homens e Mulheres de Boa Vontade”, a CEM alerta ainda para o risco de os recursos naturais que estão sendo descobertos no país se tornarem num pesadelo.

O documento, de 20 páginas, diz que o país vive o paradoxo de ter partidos que se declaram democráticos, mas que pautam pelo autoritarismo na sua vida interna. Para a CEM, a dinâmica dos partidos políticos moçambicanos, ou “de uma boa parte deles”, é imposta pelas lideranças, em detrimento do livre pensamento da maioria dos membros.

“Não terão muitos membros dos partidos políticos medo de expressar a própria opinião, quando difere da elite dirigente? Serão consistentes e sustentáveis uma democracia e uma convivência pacífica fundadas no medo de pensar diferente e de expor publicamente o próprio pensamento?” – questionam os bispos católicos moçambicanos.

A CEM refere-se igualmente ao 20º aniversário do Acordo Geral de Paz, que se assinala no próximo dia 04 de outubro, chamando a atenção para o fato de que a intolerância entre a Frelimo (Frente de Libertação de Moçambique), partido no poder, e a Renamo (Resistência Nacional Moçambicana), principal partido da oposição, constituem uma ameaça à paz.

Os bispos moçambicanos lançam também um olhar sobre as descobertas de recursos minerais em Moçambique e se dizem preocupados com o risco de que essa riqueza se transforme em “pesadelo”.
(CM-Lusa)

top

Paquistão: Justiça irá se pronunciar sobre o caso de Masih

◊   Lahore (RV) – Uma semana importante e delicada tem início hoje no Paqusitão onde a justiça é chamada nos próximos dias a pronunciar-se sobre o pedido de liberdade, sob caução, de Rimsha Masih, a menina cristã de 11 anos que se encontra detida desde 16 de agosto com a acusação de ter ultrajado o Alcorão. A mobilização dos cristãos em todo o país é permanente e no último sábado, em Lahore, realizou-se uma manifestação para pedir a liberação da menina, organizada por diversas organizações que defendem os direitos humanos, entre as quais a “Masihi Foundation” e “Life for All”, junto com a Igreja Católica paquistanesa.

Dom Rufin Anthony, Bispo de Islamabad e Rawalpindi, afirmou que “chegou o momento de que toda a comunidade cristã se úna ao redor da menina”. Entretanto, o Ministério do Interior do Paquistão pediu à polícia de Islamabad que se expresse contra a hipótese de liberdade sob caução solicitada pelos advogados de Rimsha, por temor que, caso contrário, ela e seus familiares poderiam correr graves perigos.

Preocupa, enfim, também a posição assumida por muitos muçulmanos, simples fiéis ou líderes religiosos, para os quais, prescindindo da sua idade, instrução (a menina não saber nem ler, nem escrever), das condições de saúde, se a menor é verdadeiramente culpada deve ser punida segundo as normas vigentes no país. (SP)

top

Continua no Paquistão o drama das crianças

◊   Lahore (RV) – “As notícias, em aumento contínuo, de violências contra crianças cristãs no Paquistão são realmente inquietadoras. Para os cristãos parece que viver neste país seja cada vez mais difícil. São muitas as meninas cristãs raptadas, violentadas e convertidas à força ao Islã e até mesmo mortas como no caso de Amaria Masih, a ‘Maria Goretti paquistanesa’. “Existem crianças raptadas e mortas pelo tráfico, como no caso recente de Sunil Masih ou de Shazia Bashir. Agora as crianças são também acusadas de blasfêmia, como Rimsha Masih. Se atingem as crianças, chegou-se realmente a um limite intolerável de desrespeito e falta de humanidade”: declara à agência Fides Padre James Channan, OP, Diretor do ‘Peace Center’ de Lahore, fortemente engajado em favor do diálogo inter-religioso.

Depois do caso de Rimsha, o Diretor há anos na direção da Comissão para o Diálogo da Conferência Episcopal do Paquistão, chama a atenção sobre a lei da blasfêmia: “Esta lei controversa, pela qual muito sangue foi derramado no Paquistão, continua sendo instrumento para perseguir cristãos, hinduístas, mas também fiéis muçulmanos. É uma lei injusta e ambígua. Nós cristãos pedimos há tempo para que seja abolida ou modificada a fim de reduzir os abusos que provoca. E nesta batalha estão conosco muitas organizações pelos direitos humanos criadas por cidadãos muçulmanos”.

Os cristãos no Paquistão lançam um apelo: “Pedimos com veemência ao Governo para que assuma suas responsabilidades, garanta o respeito pela dignidade humana e os direitos fundamentais a todos os cidadãos de qualquer profissão religiosa. Acredito que seja necessária uma sensibilização internacional: pedimos uma missão especial do Observador Especial Onu para a liberdade religiosa”, destacou Padre James. (SP)

top

Eslováquia: projeto para mudar a festa da Padroeira

◊   Bratislava (RV) – Mudar o dia festivo da santa padroeira da Eslováquia – Nossa Senhora das Sete Dores (Mater Dolorosa) – para o domingo mais próximo no caso que seja um dia da semana, seria um contraste com o Tratado da Eslováquia com o Vaticano, afirmou neste domingo o Arcebispo metropolita de Bratislava, que é também Presidente da Conferência Episcopal do país, Dom, Stanislav Zvolensky. “A atual redação do Tratado fundamental não permite esta mudança”, destacou.

Nem o Cardeal estadunidense, Dom Raymond Leo Burke, que visitou na semana passada a Eslováquia, gostou da ideia. O governo do país está pensando em abolir as festas nacionais para diminuir o déficit publico e aumentar a produtividade. Para tentar implantar este seu projeto, o governo socialdemocrata de Robert Fico (Smer-SD) pensa em cortar uma festa civil e uma religiosa, buscando, porém, não criar atritos com a Igreja católica.

“Para nós o problema é sobretudo o Tratado fundamental entre a República Eslovaca e a Santa Sé, que em sua redação, como obrigação contratual muito grave para as suas partes, não permite no momento, enquanto sabemos, encontrar uma solução técnica à proposta feita pelo governo”, disse dom Zvolensky. A Conferência Episcopal insiste no fato de que a festa de Nossa Senhora das Sete Dores continua sendo um dia festivo porque “significa muito para as pessoas, independentemente do fato que sejam crentes ou não”. (SP)

top

Síria: arcebispado greco-católico de Aleppo é saqueado

◊   Damasco (RV) – A residência arquiepiscopal do arcebispo metropolitano greco-católico de Aleppo, Dom Jean-Clément Jeanbart, foi violada e saqueada durante confrontos entre milicianos e tropas leais. O arcebispo, o seu vigário e alguns sacerdotes fugiram poucas horas antes do episódio, ocorrido quinta-feira passada, e se refugiaram na casa dos franciscanos em Aleppo.

Segundo fontes da agência missionária Fides na comunidade católica local, os responsáveis “são grupos não identificados, que querem alimentar uma guerra confessional e envolver a população síria em conflitos sectários”.

Segundo afirma à Fides o franciscano Pe. George Abu Khazen, vice-vigário apostólico da comunidade latina que acolheu os coirmãos greco-católicos, “o Arcebispo Jeanbart expressou grande preocupação e consternação pelo episódio, e repetiu, apreensivo, uma única palavra: por que? Depois partiu para o Líbano, onde se encontra agora.

Assim que os militares retomaram o controle da situação, o vigário de Mons. Jeanbart pôde voltar à sede, constatando que as portas tinham sido forçadas e que faltavam muitos objetos na residência arquiepiscopal (dentre os quais, computadores e projetores).

Frei George explica que nos dias passados houve uma batalha na cidade antiga de Aleppo, e que os combates chegaram até o Fahrat Square, onde se encontram todos os arcebispados. Além do greco-católico (melquita), também o arcebispado católico maronita foi danificado.

Alguns milicianos arrombaram também o museu cristão bizantino “Maarrat Nahman”, danificando objetos e alguns ícones. Segundo Frei George, ainda não se vê uma solução para o conflito porque ninguém entre os atores em campo, nacionais e internacionais, faz pressões para se entabular um diálogo verdadeiro”. (RL)

top

Formação

Valor do essencial

◊   Uberaba (RV) – Tudo que ajuda no aumento da qualidade da vida das pessoas e no crescimento do verdadeiro bem, é aceitável. Mas nem tudo é essencial e não consegue atingir o mais profundo do ser humano. No Plano de Deus, o mais importante é o amor, fundamentado na Palavra, causando autêntica libertação.

É importante a prática de normas, de estatutos para o interesse comum, mas longe de qualquer tipo de legalismo com privilégios particulares, excluindo o bem coletivo. Na verdade, é do coração de cada pessoa que vem a escolha para fazer o bem ou o mal. A referência determinante seja a Palavra de Deus.

Na visão da Sagrada Escritura, deve sair do coração humano todo tipo de “imundície e malícia” que degrada a sua dignidade. Somente a docilidade aos ensinamentos da Palavra revelada poderá proporcionar vida e solidariedade para com quem passa por dificuldades, e criar ambiente capaz de condicionar vida fraterna.

O grande sonho de todos é que haja liberdade e paz. Isto deve ser garantido pelas leis, evitando que aconteçam atos injustos e desentendimento entre as pessoas. Não podemos fugir do essencial, cujo centro é a defesa e a promoção da vida e sua dignidade. O grande entrave para isto passa pela capacidade que as pessoas têm para burlar as leis em causa própria.

Vivemos na cultura dos interesses individuais, gerando um sistema que oprime o povo, porque não corresponde ao ideal de uma sociedade realmente justa. E podemos dizer que uma grande nação se faz pela promoção da justiça social. Nestas condições, todas as pessoas conseguem viver bem e aí as leis são essenciais e devem ser respeitadas.

Numa realidade injusta, o Estado se arma de muitos “espiões”, de fiscais e cobradores de impostos, porque a distribuição não é fraterna. Há atrelamento com um sistema de leis que mais oprime e exclui do que liberta as pessoas. Leis que nem sempre condizem com o que está inscrito no coração das pessoas. Diga-se que o Brasil é campeão na cobrança de impostos.

Dom Paulo Mendes Peixoto
Arcebispo de Uberaba.

top

Nova Evangelização: Redemptoris missio e Reino de Deus – características e exigências do Reino

◊  
Cidade do Vaticano (RV) – Amigo ouvinte, eis-nos aqui neste espaço de formação e aprofundamento para o nosso encontro semanal dedicado à nova evangelização, em vista do grande evento de outubro próximo – de primeira importância para a Igreja no mundo inteiro –, ou seja, a XIII Assembléia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, a realizar-se no Vaticano com o tema “A nova evangelização para a transmissão da fé cristã”.

E nesta edição prosseguimos nossa revisitação à Redemptoris missio, Carta encíclica de João Paulo II, de 1990, sobre a validade permanente do mandato missionário. Destacamos que estamos no segundo capítulo do documento magisterial, capítulo este em que o Beato Papa Wojtyla nos fala sobre “O Reino de Deus”.

Na edição de hoje trazemos os números 14 e 15, que tratam das “Características e exigências do Reino“. Considerando a extensão do texto e o tempo de que dispomos, passemos imediatamente a eles:

14. “Jesus revela progressivamente as características e as exigências do Reino, através das suas palavras, das suas obras e da sua pessoa.
O Reino de Deus destina-se a todos os homens, pois todos foram chamados a pertencer-lhe. Para sublinhar este aspecto, Jesus aproximou-se, sobretudo, daqueles que eram marginalizados pela sociedade, dando-lhes preferência, ao anunciar a Boa Nova. No início do Seu ministério, proclama: fui enviado a anunciar a Boa Nova aos pobres (cf. Lc 4, 18). Às vítimas da rejeição e do desprezo, declara: « bem-aventurados vós, os pobres » (Lc 6, 20), fazendo-lhes, inclusive, sentir e viver já uma experiência de libertação, estando com eles, partilhando a mesma mesa (cf. Lc 5, 30; 15, 2), tratando-os como iguais e amigos (cf. Lc 7, 34), procurando que se sentissem amados por Deus, e revelando deste modo imensa ternura pelos necessitados e pecadores (cf. Lc 15, 1-32).
A libertação e a salvação, oferecidas pelo Reino de Deus, atingem a pessoa humana tanto nas suas dimensões físicas como espirituais. Dois gestos caracterizam a missão de Jesus: curar e perdoar. As múltiplas curas provam a Sua grande compaixão face às misérias humanas; mas significam também que, no Reino de Deus, não haverá doenças nem sofrimentos, e que a Sua missão, desde o início, visa libertar as pessoas desses males. Na perspectiva de Jesus, as curas são também sinal da salvação espiritual, isto é, da libertação do pecado. Realizando gestos de cura, Jesus convida à fé, à conversão, ao desejo do perdão (cf. Lc 5, 24) Recebida a fé, a cura impele a ir mais longe: introduz na salvação (cf. Lc 18, 42-43). Os gestos de libertação da possessão do demônio, mal supremo e símbolo do pecado e da rebelião contra Deus, são sinais de que o « Reino de Deus chegou até vós » (Mt 12, 28).”
15. “O Reino pretende transformar as relações entre os homens, e realiza-se progressivamente à medida que estes aprendem a amar, perdoar, a servir-se mutuamente. Jesus retoma toda a Lei, centrando-a no mandamento do amor (cf. Mt 22, 34-40; Lc 10, 25-28). Antes de deixar os seus, dá-lhes um « mandamento novo »: « amai-vos uns aos outros como Eu vos amei » (Jo 13, 34; cf. 15, 12). 0 amor com que Jesus amou o mundo tem a sua expressão suprema, no dom da Sua vida pelos homens (cf. Jo 15, 13), que manifesta o amor que o Pai tem pelo mundo (cf. Jo 3, 16). Por isso a natureza do Reino é a comunhão de todos os seres humanos entre si e com Deus.
O Reino diz respeito a todos: às pessoas, à sociedade, ao mundo inteiro. Trabalhar pelo Reino significa reconhecer e favorecer o dinamismo divino, que está presente na história humana e a transforma. Construir o Reino quer dizer trabalhar para a libertação do mal, sob todas as suas formas. Em resumo, o Reino de Deus é a manifestação e a atuação do Seu desígnio de salvação, em toda a sua plenitude.”

Amigo ouvinte, como afirma “um santo e herói” de nossos dias, o bispo de emérito de São Félix do Araguaia, MT, Dom Pedro Casaldáliga, “o Reino de Deus foi a obsessão, a vida, a morte e a ressurreição de Jesus”.

E como havíamos antecipado na edição passada – e conferimos agora no texto magisterial –, “a natureza do Reino é a comunhão de todos os seres humanos entre si e com Deus”. Não se trata puramente de meta escatológica à qual todos tendemos, mas de algo que para nós se faz missão.

De fato, a Igreja existe para anunciar o Reino de Deus – realizado por Cristo e em Cristo –, a Igreja “atua e reza para que ele se realize de modo perfeito e definitivo”, recordemos. E como batizados, essa é a nossa incumbência de discípulos e missionários da nova evangelização. Semana que vem tem mais, se Deus quiser! (RL)

top

Atualidades

Guiné: preocupantes as notícias de repetidas violências

◊   Concari (RV) – Cada vez mais preocupantes as notícias de repetidas violências provenientes nas últimas semana da Guiné, onde devido à presença de empresas de mineração estrangeiras aumentaram os episódios de sangue. Desde o fim de julho – refere o jornal vaticano L’Osservatore Romano – estão em andamento na Região Florestal violentos protestos e, como resposta, graves atos de repressão com assassinatos e torturas.

A Caritas Italiana se mobilizou: está atualmente presente no território com jovens do serviço civil que estão atuando uma atenta monitorização da situação e das urgências humanitárias das populações tão duramente atingidas. Caritas Italiana caminhando ao lado das estruturas católicas do país, num percurso de primeira assistência, depois de acompanhamento e de crescimento recíproco com a finalidade de ajudar as comunidades locais a serem protagonistas do seu renascimento e desenvolvimento.

Particular atenção está sendo dada ao sustento dos organismos Caritas locais com o fim de reforçar a capacidade de análise e de resposta às necessidades e de animação e participação da comunidade. A colaboração e o intercâmbio com as Caritas locais levam a Caritas italiana a intervir em favor das pessoas mais vulneráveis: enfermos, deficientes, anciãos, mulheres, crianças, refugiados e migrantes.

Na origem da onda de violência, os episódios de 31 de julho último no vilarejo de Zogota, na Diocese de N’Zérékoré, quando, após dois meses de protestos por causa da falta de benefícios para a população local derivados da extração das riquezas minerais, grupos de manifestantes se concentraram fora da sede da empresa brasileira Vale para depois saqueá-la provocando ingentes danos.

Violenta a reação das autoridades locais com ações de repressão noturnas com a utilização de granadas, causando a morte de pelo menos 5 pessoas.

Apesar de suas riquezas naturais, a Guiné não consegue faz sair a população de uma pobreza que nas áreas rurais do país torna-se frequentemente miséria. Encontra-se no 178º lugar entre 187 países no índice de desenvolvimento humano das Nações Unidas, apesar de possuir cerca metade das reservas mundiais de bauxita e seja um dos primeiros produtores no mundo. (SP)