Municípios do norte do MS realizam Fórum de Planejamento da Cultura

Foto: Divulgação

Como parte do processo de elaboração do Plano Estadual de Cultura de MS (PEC/MS), será realizado em Costa Rica na próxima segunda-feira (27) o Fórum Territorial de Planejamento da Cultura com reuniões de trabalho para o debate, discussão e definição das diretrizes, estratégias e ações que integrarão o documento do PEC/MS para o período de 2013 a 2023.

O Estado foi dividido em quatro territórios, Costa Rica compreende o 3. Fazem parte do Território os municípios de Alcinópolis, Camapuã, Costa Rica, Coxim, Figueirão, Pedro Gomes, Rio Negro, Rio Verde de Mato Grosso, São Gabriel do Oeste, Sonora, Bandeirantes, Corguinho, Rochedo, Jaraguari e Campo Grande.

Segundo informações, na reunião serão discutidas as propostas elencadas no texto-base e as contribuições da consulta pública virtual territorial realizada entre os dias 09 e 22 de agosto. Serão formados grupos de trabalhos que irão atuar na discussão dos cinco eixos temáticos: gestão, diversidade, acesso, desenvolvimento sustentável e participação social, seguindo a orientação do Plano Nacional de Cultura – PNC. Estará presente nos Fóruns a consultora do Sistema Nacional de Cultura/MinC, Cleide Vilela.

Os Fóruns Territoriais instituídos pelo Fórum Estadual de Planejamento da Cultura (FEPC) constituem-se em instâncias articuladoras e de planejamento, que congregam a participação de artistas, produtores e gestores de cultura públicos, com objetivo de promover uma participação democrática de toda a sociedade sul-mato-grossense no processo.

Ao final dos trabalhos, os participantes irão eleger as principais propostas referentes às peculiaridades, potencialidades e demandas de cada território, as quais serão sistematizadas pelo Grupo Técnico de Planejamento de cada Fórum Territorial e encaminhadas para a Comissão Executiva do FEPC, que vai avaliar as propostas para inclusão no documento final que será submetido a uma segunda consulta pública, prevista para acontecer em outubro, apresentando as propostas de abrangência estadual. (fonte: