Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Um piedoso  negociante em Creta  trouxe em meados do século XV a imagem milagrosa de  Nossa Senhora do Perpétuo Socorro para Roma, onde ficou uns anos  escondida em casa  particular. Durante a travessia do Mediterrâneo, o navio que transportava a preciosa carga foi atingido por terrível tempestade, que ameaçava submergi-lo. Os tripulantes, sem saber da presença do quadro, recorreram a Virgem Maria. Logo a tormenta amainou, permitindo que a embarcação ancorasse, sendo salva num porto italiano.
No dia  29 de março de 1499 ela foi  levada em solene procissão pelas ruas da cidade e colocada  na  igreja  de  São Mateus.

Na  revolução  de  1797, ficando aquela igreja  em ruínas levaram  a santa para  a igreja de Santa  Maria em Postérula. Ali  seu  culto foi olvidado.

Em  1852, os padres redentoristas  construíram  a  igreja de Santo Alphonso  no lugar  da  antiga  igreja  de  São Mateus no  dia   26  de  abril  de  1886   Nossa   Senhora  do  Perpétuo  Socorro   em procissão  de  triunfo  fez  solene  entrada  naquele  santuário.  Desde  aquela data   sua   devoção se irradiou por todo o planeta.
No Brasil esta invocação de Maria chegou no final do século passado com os padres da Congregação do Santíssimo Redentor que aqui se estabeleceram em 1893.

A ilha de Creta esteve durante muitos séculos dominada pelos muçulmanos, que destruíram muitos documentos cristãos, por isso nada se descobriu sobre a origem do milagroso ícone, nem mesmo na igreja onde ele era venerado antigamente. É uma pintura sobre madeira, em estilo bizantino, onde se enlaçam a arte e a piedade, a elegância e a simplicidade. Dizem os entendidos que deve ser uma das diversas cópias do retrato da Virgem Santíssima feito por São Lucas e que o pintor era grego, porque são helênicas as letras das inscrições.

Desde que reapareceu em Roma  em 1866,  a imagem milagrosa de Nossa Senhora do Perpetuo Socorro , todos  unanimemente  exclamaram  que Deus quis dar a Igreja perseguida mais uma proteção. Foi esse o sentimento geral dos romanos  que o glorioso pontífice Pio IX  partilhou. Pois , não contente  de restabelecer o culto da  santa imagem , quis ele próprio, como o mais humilde dos fiéis ir ajoelhar-se-lhe aos pé.
No dia 6 de maio de 1866, no momento em que começava  o mês de Maria na igreja de Santo Afonso, Pio IX apareceu de repente, atravessou a multidão que não o esperava, dirigiu-se  ao altar de  Nossa Senhora do Perpetuo Socorro e orou ali algum tempo em  silencio. Depois subindo os degraus do altar,  examinou em todos os pormenores a preciosa imagem como a excitar a sua confiança. ”Oh , como é linda!”. Colocou  uma  cópia no seu oratório e dedicou-lhe grande devoção. Foi sem dúvida na contemplação  desta imagem que Pio IX encontrou o segredo daquela confiança que o animava na crise terrível que a Igreja atravessou.

Segue abaixo o ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e o seu significado. No final a imagem original na Igreja de Santo Alphonso.

Historia do ícone de Nossa Senhora do Perpetuo Socorro

A tradição diz que este quadro teria sido pintado por São Lucas, mas nada pode ser provado neste sentido. Outra versão diz que o quadro teria sido pintado por um artista russo em torno de 1325.

A Paixão de Jesus é representada pelos instrumentos da paixão mostrado pelos anjos, principalmente a cruz, a lança, a esponja e os pregos.

Os dois arcanjos são Miguel e Gabriel. Miguel segura a lança e a esponja com o vinagre usado na Paixão. Gabriel segura a cruz, uma cruz estilo bizantino e os pregos que fixaram Jesus nela.

O Menino Jesus com medo destas visões se aconchega aos braços de sua Mãe.

Os dedos da Virgem Maria apontam para Jesus como a indicar: “Este é o Senhor Nosso Deus”.

As letras gregas usualmente usam a primeira e a ultima letra de um nome, assim Maria é identificada como Mãe de Deus e o Menino é identificado como Filho de Deus.

Aqui temos uma versão do icone que aparece as letras com grande clareza:
As letras identificando Nossa Senhora estão grande e claras.Você pode ver M  perto de Miguel a esquerda. As letras de Jesus são “IC CX”. O “C” é o S em grego ; O “I” é nosso J; o “X” é o nosso “CH” assim as letras em gregos são a abreviação de “Jesus Cristo”.

Dois significados vem a nossa mente quando contemplamos o icone.

Um tem a haver com o pé torcido com a sandália solta e pendurada.

Mostrar a sola do pé significa humildade. O filho de Deus se humilha ao se tornar um homem.
O outro significado foca na sandália aparentemente solta quando o Filho correu para a sua Mãe para conforto. Em nosso medo e em nossas necessidades nós devemos correr também bem depressa para Ela.