Histórico

Histórico do Seminário Cristo Sacerdote

O seminário Cristo Sacerdote, foi inaugurado oficialmente no dia 17

de abril de 1983, com nove seminaristas na cidade de São Gabriel do

Oeste. Teve seu primeiro Reitor Frei Silvério Costela, Capuchinho. Foi reitor

durante dois anos.

No ano de 1985, Frei Sergio P. Gonzatti assumiu como novo reitor,

até 1988. O seminário da antiga Prelazia de Coxim, foi uma experiência

nova, aberta pelo nosso primeiro Bispo Diocesano Frei Clóvis Frainer.

A comunidade de São Gabriel foi sempre generosa quanto a

manutenção do Seminário e ajuda espiritual.

No dia 04 de fevereiro a coordenação do Seminário passou ao clero

diocesano, na pessoa do Padre Waldemar Agostinho Barros, terceiro reitor.

Nesta mesma data o Padre Pedro Arnoldo da Silva tornou-se pároco em

São Gabriel e Diretor Espiritual do Seminário.

Doze seminaristas aos cuidado do novo reitor. Não foi uma tarefa tão fácil,

principalmente por questões econômica e educacional. Esse período foi

marcado pelas greves nas escolas Estaduais e outros fatores que

acabaram afetando a vida do Seminário.

O seminário era pequeno, porém, de um coração grande. Acolhia

seminaristas de outras dioceses, como Dourados, Campo Grande e

principalmente de Barra do Garças – MT.

A partir do ano de 1991, o Bispo Dom Ângelo Domingos Salvador,

encaminhou os seminaristas para concluir o 2° Grau no seminário Nossa

Senhora Mãe da Igreja em Presidente Prudente – SP. Não foi uma

experiência produtiva, pois ficaram somente 01 ano. No regresso alguns

desistiram e outros ficaram em São Gabriel, residindo na casa paroquial

com o Padre Pedro, posteriormente foram para Catedral São José em

Coxim, com o Padre Severino, marcando o fim da caminhada.

As dependências do seminário em São Gabriel foram alugadas para a

Fundação Educacional Cristo Rei, temporariamente, mas acabou sendo

vendida posteriormente.

Resta dizer que ao longo desses 20 anos da existência do seminário, dos

seminaristas que passaram por aqui, há noticias de que 04 foram

ordenados sacerdotes, inclusive um deles da nossa Diocese: Padre Paulo

Roberto de Oliveira.

No dia 19 de setembro de 1990, ocorrera uma tragédia. O seminarista Tanil

ao voltar da Pastoral feita em Terrenos, próximo de Campo Grande sofreu

um acidente e veio a falecer. Tanil cursava o terceiro ano de Filosofia.

Morreu abraçado com a Bíblia. Dessa ele não abriu mão.

Passados cinco anos, a Diocese de Coxim, no comando do Bispo Dom

Osório Bebler vinha sentindo, a necessidade de abrir uma casa de

formação para colher as vocações, servir de estimulo e incentivo aos jovens

que quisessem aprofundar, conhecer melhor a sua vocação. Em março de

1995, o sonho tornou-se realidade. A casa fora aberta no bairro Piracema

de Coxim. O Pe. Derli Garcia ficou sendo o novo reitor, iniciando com um

seminarista e chegando ao final do ano com quatro seminaristas.

Em 1996, Pe. Derli Garcia fora transferido para São Gabriel como pároco e

a casa de formação, mais uma vez, infelizmente ficou fechada.

Coxim, região norte do estado, capital da pesca e do turismo, residência do

Bispado onde centraliza-se toda parte burocrática da vida eclesial, não

poderia ficar sem a experiência do seminário menor.

Finalmente em 1997 a 1998, foi retomado a formação dos seminaristas no

Bairro Piracema, na pessoa do Reitor Pe. Carlos Crestani, com oito

seminaristas. A referida casa de formação ocupava a boa estrutura física da

capela Santo Antonio, encerrando-se assim a segunda etapa do Seminário

Cristo Sacerdote.

No ano de 1999 Frei José Geraldo assume a reitoria do seminário e uma

nova experiência fora feita: mudança do seminário às dependências

vantajosas do prédio da Cúria Diocesana no antigo mini shopping.

A partir do ano 2000 o reitor do seminário passou a ser o Pe. Sergio Luiz da

Rocha, que cuidou dos nossos seminaristas sempre se pautando dentro

das normas disciplinares para atingir o objetivo intelectual, afetivo e

espiritual.

No ano de 2003 o seminário começou com nova cara. Dos sete

seminaristas ingressos apenas um vem do ano anterior. A Diocese de

Coxim tem nesse período 16 seminaristas. Sete no seminário menor e nove

no seminário maior.

Em 2004 o seminário Cristo Sacerdote passa por uma nova estruturação.

Continuam quatro seminaristas e está sendo animado pelo seminarista

Lourival que já terminados os estudos de Filosofia e Teologia recebeu a

incumbência de irmão maior dos demais seminaristas. A ele cabe a

condução das orações, a observância da disciplina e a orientação nas

questões acadêmicas dos seminaristas.

O seminário é o lugar onde se cultiva e aperfeiçoa o germe vocacional

que esta dentro de cada um dos seminaristas. Com a nossa ajuda,

compreensão, oração e amizade, esperamos que possam dar bons frutos

para a Diocese.

Portanto, precisamos investir mais no trabalho vocacional. O futuro de uma

Diocese depende quase que exclusivamente do número de seus ministros,

servidores e presbíteros. Essa resposta não depende só de um Padre, de

uma irmã, do Bispo, mas das equipes, das Paróquias e de todos.

Terminamos, não podendo esquecer do empenho, força e carinho

que nosso Bispo Dom Antonino tem dispensado, de maneira ímpar, ás

vocações, aos seminaristas.

Parabéns a Dom Antonino, aos reitores, aos grupos paroquiais, aos

benfeitores e principalmente aos seminaristas que fazem deste Seminário o

coração da Diocese. Parabéns pelos 21 anos, ocorrido no dia 17 de abril de

2004!