- Diocese de Coxim - http://diocesedecoxim.org.br -

Homilia de Dom Antonio – Missa de Posse em Coxim

23 de Julho de 2000

“A Diocese é uma porção do povo de Deus confiada a pastoreio do Bispo com a

cooperação do presbitério, de modo tal que unindo-se a ele o seu pastor e, pelo

Evangelho e pela Eucaristia reunida por ele no Espírito Santo, constitua uma Igreja

particular, na qual está verdadeiramente presente e operante a Igreja de Cristo uma,

santa, católica e apostólica.”

Nesta definição, tempos a nossa identidade e os Nossos Compromissos.

1º – A Diocese é a Igreja de Jesus Cristo neste território e neste tempo. Portanto nós

temos que fazer o que Jesus fazia na Palestina há dois mil anos atrás.

Ele pregou o Evangelho do amor, acompanhou a pregação com os milagres (sinais

da chegada do Reino) e, enfim, deu a vida morrendo na Cruz por nós. A mesma coisa

temos que fazer.

2º – O anúncio do Evangelho deve ser a nossa primeira preocupação. “Ai de mim, se

não Evangelizar” dizia o Apóstolo.

Na catequese, nas celebrações litúrgicas, nos meios de comunicação social, no contato

cotidiano com o povo, mas, sobretudo, com o testemunho da nossa vida, devemos tornar

presente Jesus Cristo, que revela o amor do Pai.

Este anúncio deve chegar a todos, mas especialmente – seguindo o exemplo de Jesus –

aos pobres, aos últimos, aos oprimidos.

3º – A nossa Igreja de coxim deve ser missionária. Missão é dar e receber.

Por enquanto percebemos e – daqui em diante – esperamos mais das nossas Igrejas –

irmãs: Piracicaba, Caltanissetta, as Igrejas do Sul.

Nós temos que trabalhar para chegar a “dar da nossa pobreza”. No meu lema

episcopal, coloquei as palavras de Jesus “Ide pelo mundo inteiro”.

Eu deixei, pela 2ª vez, a minha terra.

A maioria dos padres que trabalham na Prelazia, são de fora.

Todos, em qualquer atividade apostólica, devemos ter o sentimento do Bom Pastor,

que cuida de todas as ovelhas e vai em busca da perdida e se preocupa com aquelas que

não pertencem ao rebanho.

4º – Na definição de Diocese, presente no Can. 369, se fala de “adesão ao Pastor e de

colaboração dos Presbitérios.” É um ponto fundamental.

Até agora, queridos Padres eu fui vosso companheiro no trabalho e na cooperação

pastoral.

Agora o Espírito Santo me põe como Pai, Mestre e Pastor de todos vocês e do Povo de

Deus de Coxim. É uma grande responsabilidade para mim.

Longe de mim idéias de grandeza, de vaidade e coisa parecida. Eu quero ser vosso

irmão, quero estar sempre perto de vocês: ninguém – apesar das distâncias – deve

sentir-se longe do bispo.

E gostaria que cada um se abrisse comigo sobre qualquer problema: pessoal, pastoral,

social.

A sinceridade, que vem do amor, seja a base do nosso relacionamento.

É claro que – como numa família – nem sempre o pai pode satisfazer a vontade dos

filhos; mas tenham certeza do meu carinho por cada um de vocês.

A casa do Bispo é também vossa casa: quando virem a Coxim, não esqueçam de

visitá-lo.

5º – Para que o povo de Coxim, forme uma Igreja particular plena, precisamos da obra

dos Religiosos(as) e dos leigos.

Não estaríamos aqui, sem a presença e o trabalho de quase 50 anos dos Capuchinhos.

A eles a nossa gratidão, com os votos que continuem firmes no trabalho pastoral, mas

sobretudo no testemunho de uma vida simples e pobre, segundo as pegadas do Pai São

Francisco. O nosso pensamento vai à Frei Tomaz.

Esperamos que nossa Igreja se enriqueça com a presença de outros carismas.

6º – As Religiosas, a nossa saudação carinhosa. Sejam – no meio do povo – sinal

do Reino definitivo: com o desapego do dinheiro e das outras coisas da terra, com

uma vida voltada para o esposo (Cristo Jesus) e no serviço aos pobres e últimos.

O número das irmãs diminuiu na Prelazia; temos que incentivar a vinda de outros

institutos: o ideal seria que cada Paróquia tivesse uma comunidade de Irmãs. Rezamos e

trabalhamos para que isto aconteça.

7º – Uma palavra para os leigos.

A atuação deles na Igreja do Brasil é reconhecida no mundo inteiro e levada como

exemplo: Também na Igreja de coxim. Temos que continuar e aprofundar. Não basta

trabalhar, devem ser claras as motivações.

Portanto, a formação em todos os níveis será nossa grande preocupação.

O Conselho Pastoral terá o papel de coordenar todas as atividades e terá de dar

impulso a toda a caminhada pastoral.

Peço a todos – especialmente aos Movimentos – um grande esforço para sair

do “meu” o “nosso” grupo e ter sempre clara a consciência de construir a Igreja de

Coxim.

Ela deve estar acima dos nossos pensamentos, dos nossos esforços.

Cada grupo deve colocar-se a serviço do crescimento da comunidade toda. A salvação

está na Igreja e a alcançamos na medida em que estamos dentro dela (todos: pessoas,

grupos, movimento).

Cada movimento enriquece a Igreja com seu carisma vivido com simplicidade e

autenticidade, no respeito dos outros carismas.

8º – Olhando para realidade vocacional, constatamos que em 22 anos de Prelazia,

tivemos só três ordenações sacerdotais de gente nascida no Mato Grosso do Sul. Não

são muitas. Temos que trabalhar bastante para ter um clero autônomo suficiente.

Oxalá chegássemos a ter dois Padres em cada Paróquia. Para isso temos que

incentivar a Equipe Vocacional Diocesana e as Paróquias à cuidarem dos meninos que

manifestarem sinais de vocação já nas paróquias, e orientá-los para o seminários etc…

9º – Agradecemos a Deus pelas estruturas materiais que a Diocese possui: Catedral, casa

do Bispo, Centro Emaús, Centro de Pastoral, Seminário.

Também as paróquias – todas ou quase todas – tem templos novos ou renovados e

outras estruturas pastorais (centros catequéticos, salões…).

Digo isto pra convidar a pôr todo esforço na evangelização e no trabalho pastoral: a

preocupação de construir, muitas vezes, tira serenidade e tempo.

10º – Enfim, quero agradecer e cumprimentar as autoridades Civis e Militares presentes

nesta Celebração e todas as outras, presentes no território da Diocese. Quero oferecer a

minha colaboração, no respeito das competências.

O que interessa é a busca do bem comum, do melhor para o povo e especialmente

aquele pobre e sofrido, que é a maioria.

Neste momento o meu pensamento vai ao povo do assentamento de sonora (acho que

é a situação mais difícil da Diocese). À eles um abraço carinhoso, com os votos que a

vida naquele lugar se torne sempre mais digna do ser humano.

11º – Hoje é o Dia do Bom Pastor. Rezem para que eu seja um poquiinho como Ele.

Amém.

Encontros no Emaús

Freis Franciscanos – 01

Catequese – 09

Padres Cavanis – 01

Padres e Irmãs – 11

Pastoral da Visitação 01

Conselho Assuntos Econômicos Paroquiais – 01

Formação Evangelho de São João – 01

Ministros da Palavra – 04

Lideranças Jovens – 01

Pequenos Irmãos – 01

Ministros da Eucaristia – 03

Renovação Carismática Católica – 09

Clero – 03

Teologia – 10 Módulos

Conselho Diocesano de Pastoral – 05

Conselho Assuntos Econômicos Diocesano – 01

Convivência Seminaristas – 01

Movimento Cursilho da Cristandade – 09

Pastoral de Liturgia – 02

Pastoral Vocacional – 07

Pastoral da Juventude – Lideranças – Escola de Coordenadores – 25

Assembleia Diocesana da Pastoral da Juventude 03

Comire – 01

Infância Missionária – 01

Retiros Crismas – 08

Ministros da Eucaristia – 01

Encontro Regional de Pastoral – 01

Encontros Professores Católicos – 02

Pastoral da Criança – 01

Encontro de Casais em 2ª União – 01

Pastoral do Dízimo – 01

Encontro Diáconos – 02

Catecumenato – 14

Pastoral Familiar – 01

Encontro Coroinhas – 01

Apostolado da Oração – 09

Assembléia Diocesana de Pastoral – 09
Bkf-r – revision eines bestehenden beobachtungsverfahrens zur diagnostik und frderung in https://hausarbeithilfe.com/ [1] der untersttzten kommunikation.